"Digno é Deus, o criador, de toda honra e toda glória para todo o sempre".

Pesquisar pedacinhos

12 de jun de 2008

Dark Day


Mais uma vez estou sentado aqui, sozinho, como em todos os séculos sobre meu túmulo esperando as rosas-negras que tanto desejo a cada dia.Hoje é dia de levar ao encontro o que há de melhor na alma de cada um.Posso olhar ao meu redor e ver quantas rosas-negras estão sendo seguradas pelas mãos de outros anjos como eu.Hoje o cemitério está lindo, flores para todos os gostos, anjos abrem suas asas a mais de noventa graus, para expressar o quao felizes se encontram.No lugar do epitáfio,frases de amor se encaixam formando uma deslumbrante história com final feliz.Corujas cantam alegremente canções jamais cantadas e os corvos seguem com a mais clássica melodia, a tradição sempre presente quando chega o momento em que a lua se esconde atrás dos velhos galhos secos e o show se inicia primeiro com grupo de morcegos sobrevoando de forma coordenada compondo uma entusiasmada dança no ar.Uma surpresa aguarda a todos talvez o momento mais esperado da noite.Nesse momento o Outono faz sua parte trazendo uma brisa que,por sua vez envolve as árvores ali presente causando uma lenta "chuva" de folhas secas; algo extraordinário.A lua se esforça e intensifica seu brilho,refletindo nas folhas sua paixão pelo dia de hoje.É como se cristais caissem do céu em plena noite tão negra quanto o que sinto agora...Olho para meu epitáfio na esperança de haver alguma mensagem mas o que vejo são as mesmas palavras.
No momento em que caem as folhas, todos os anjos abrem suas asas simultaneamente ao som do coral que acompanha o balé das folhas caindo.Dizem ser algo lindo.É uma canção especial que somente aqueles que tem rosas-negras conseguem ouvir.Eu, no entanto, ficarei para sempre cantando Against all odds e esperando em algum dia encontrar uma rosa-negra.

Google+ Badge

Ocorreu um erro neste gadget