"Digno é Deus, o criador, de toda honra e toda glória para todo o sempre".

Pesquisar pedacinhos

22 de jul de 2013

Ilusórias Paixões


Era incompreensível seu dialeto.

Eram palavras frias....eram apenas murmúrios.
Sua expressão era orgulho.
Em seu corpo desnudo.
Lavada de lágrimas e sobretudo.
Tatuada o submundo que me encontro sem você.


E era ele um humano.
Em seu olhar profano,
Seu gesticular mundano...


E era um dialeto..
Não, não era.
Não eram palavras e nem dialetos.
Não eram murmúrios. Não. Não era nada...
Nada além do eco dos orgasmos dos demônios
Que habitavam aquele adorável corpo entregue
Àquele momento enquanto fazíamos amor. PS:Passei muito tempo sem postar nada. Espero que tenham gostado.Às vezes o sentimento se refugia em lembranças e pensamentos e nem sempre pode ser externado com palavras, apenas lágrimas.

Google+ Badge

Ocorreu um erro neste gadget