"Digno é Deus, o criador, de toda honra e toda glória para todo o sempre".

Pesquisar pedacinhos

11 de jun de 2008

||°ynitseD




Tive um pesadelo. Foi horrível, acordo assustado e visto minha armadura na intenção de fingir novamente. A cada dia que passa percebo que fica mais difícil vencer a guerra. Acho que peguei todos os acessórios da armadura, mas e se eu tiver esquecido algo? Estou com medo. Hoje amanheceu diferente está muito frio e as negras cortinas se balançam com o vento congelante que vem de fora. Posso sentir a minha respiração acelerando ao passo que a tensão aumenta a cada passo que dou em direção á porta. Realmente percebo que hoje estou muito fraco, não sei se voltarei para casa, não sei se chegarei vivo. Estou sangrando. Como pode acontecer isso? Estou perdido, tenho que fazer algo antes que sintam o cheiro que tanto os atrai.
Consegui fazer com que o sangue estancasse, mas o cheiro ainda é muito forte. As velas se apagam com uma brisa que não sei de onde vem. Totalmente escuro não encontro minha espada. Embora eu não a leve a guerra eu tenho de vê-la todos os dias para ver se não a roubaram de mim. Um dos meus piores anseios é de ser morto por minha própria espada. Repentinamente as velas se ascendem, assustado, tento me aproximar da janela
mas antes que eu chegue até ela, novamente se apagam as velas e agora um vento forte quase leva as velhas negras cortinas,então já chorando eu caio no chão e começo a sangrar novamente,me arrastando até o canto do quarto,começo a cantar...uma canção que nem mesmo sei; então o vento pára junto com a desconhecida canção que é interrompida com um soluço no ar sem som, totalmente lacrada,até que um silêncio total toma de conta do meu quarto e de todo o meu exterior.Mas só até escutar passos e uma ofegante respiração se aproximar. Fecho os olhos, comprimo meus lábios, esperando o momento ideal e em segundos me encontro na porta, encosto minha face nela e sinto o que me espera do outro lado. Passa se um flash de derrota em minha mente seguida de meu mais íntimo gemido de dor. Através da porta posso ver um ser de semelhança andrógina diantejavascript:void(0)
Publicar postagem de mim que se decompõe em vermes e lentamente vai me consumindo.

Google+ Badge

Ocorreu um erro neste gadget